Translate

domingo, 15 de outubro de 2017

RESENHA HQ: Chico Bento – Arvorada (2017)

CHICO BENTO – ARVORADA

Roteiro: Orlandeli
Arte: Orlandeli
Editora: Panini Comics
Ano: 2017
Pág.: 100

“Toda história carece di um lugar pra começá. Nem percisa di muito luxo, i coisa i tar. Pra falá a verdade, quanto mais simpres, mior. A simpricidade traz crareza. Num dexa as compriquera da vida imbaçá as vista da gente. É um oiar diferente. Donde si vê com os zóio, mas si enxerga com o coração! Essa é a história di um minino, uma ançiã i um IPÊ-AMARELO!”

Na roça onde Chico Bento mora, ele sempre se depara com as belezas da vida. Seja um riacho onde ele pesca com o primo, Zé Lelé, seja na plantação de goiabas do Nhô Lau, onde ele dana a roubar goiabas, pois são deliciosas ou seja no sorriso de Rosinha, seu eterno amor. Uma das belezas que ele se depara é o Ipê-Amarelo, uma árvore típica do Brasil, que floresce uma vez por ano e é tão breve seu florescer que, se piscar, pode perder sua beleza. Isso ele aprender com a maior sábia que já passou pela sua vida, sua avó Dita.
Apesar de termos vários dos elementos das histórias do Chico aqui, o personagem central não é ele, mas sim os ensinamentos que sua avó lhe transmitiu. Sim, os ensinamentos. Orlandeli torna essa história em mais um marco das Graphic MSP.
Iniciado em 2012, as publicações das Graphic MSP têm nos mostrado histórias fantásticas que vão desde ficção científica até histórias sobrenaturais e de aventura. Todas, da sua forma, trazem um ensinamento, uma chance de reflexão sobre determinação, perseverança, crença e amizade. Dessa vez, com arte e história do paulista Walmir Américo Orlandeli, “Chico Bento – Arvorada” é uma linda história de vida, essa, transmitida por gerações, onde a geração anterior – incorporada pela Vó Dita – transmite para a futura – no caso do nosso querido Chico Bento – ensinamentos e lições que poderá levar para uma vida.
Vó Dita é uma personagem que Maurício de Sousa criou pensando em sua avozinha. No transcorrer do tempo que ela aprece nas histórias do Chico, ela conta causos, além de transmitir ensinamentos e lições que Chico e seus leitores sempre aprendem. Tudo isso está nas oitenta páginas de história (sem contar os créditos e os extras). Orlandeli, nessa Graphic MSP, capta toda a essência do Chico Bento e suas histórias e surpreende por mostrar o quanto uma história do Chico Bento pode ser cativante e eterna. Leitores antigos reconheceram histórias esquecidas, mas também se identificaram com os sentimentos refletidos nessa história.

“Chico Bento – Arvorada” é mais um marco nas Graphic MSP, que têm-se mostrado um presente divino e gratificante.