Translate

terça-feira, 1 de março de 2016

ECN ANALISA: Legado na DC, isso ainda existe? - Parte 2

Antes de ler a segunda parte, leia a primeira aqui.
Depois de Zero Hora, quando Oliver Queen, o Arqueiro Verde, teve de deter seu melhor amigo, Hal Jordan como Parallax, com uma flecha, ele entrou em parafuso e começou a agir de forma irracional. Depois de Dinah se separar de Ollie, ele decide retornar ao mosteiro tibetano de Ashram, onde havia treinado suas técnicas de arco e flecha e encontra seu filho, Connor Hawke. Ele foi deixado lá por sua mãe, Sandra Moonday Hawke, para controlar seu temperamento tempestivo e, sem saber da ligação com o rapaz, os dois se tornaram amigos. Depois de tentarem assassinar Ollie, Connor parte com ele em busca de Eddie Fyers. Os três se aventuram e uma ligação estreita se inicia entre Connor e Ollie, mas enquanto Connor construía uma ligação com Oliver, Parallax conta a Ollie que ele é seu filho, dificultando tudo. Oliver se sente traído e parte atrás daqueles que tentaram assassiná-lo e é ligado a uma bomba. Ao sobrevoar Metrópolis, antes de ser socorrido pelo Superman, o Arqueiro Verde deixa a bomba detonar, se sacrificando. Connor fica relutante, mas assume o manto de seu pai, se tornando o novo Arqueiro Verde.

Devido a sua doutrina zen-budista, Connor tem dificuldades em agir atacando os inimigos, como o pai fazia. Mas ele termina ganhando ajuda de membros da LJA, dentre eles, do Batman.
A ideia de legado é quase incessante no Universo Unificado DC, tanto que os parceiros de heróis também têm seus sucessores.
Como sempre, o predecessor de legado foi o Robin. O primeiro, como sabem, foi Dick Grayson. Quando este decidiu sair da sombra do Batman e se tornar o Asa Noturna, o Batman adotou o jovem Jason Todd. Este era imprudente, teimoso e atrevido. Quando saiu em busca de sua mãe, terminou assassinado pelo Coringa. Com a morte de Jason, Batman ficou muito tempo sem um parceiro, até que Timothy Drake, filho de Jack e Janete Drake, vizinhos de Bruce Wayne, aparece revelando saber a identidade secreta de Batman e Asa Noturna. Ele deseja ser o novo Robin, mas Batman fica relutante e o recusa. Então, quando Bruce precisa de ajuda com o Espantalho, Timothy veste o traje do Robin e parte em seu socorro, salvando-o. Bruce então o manda para ser treinado por um de seus mestres, em Paris, mas Tim termina sendo treinado por Lady Shiva, uma mortal assassina. Quando retorna a Gotham, Timothy passa pela sua prova de fogo encarando o Coringa e, depois, o KGBesta.
Tragédias rondam a vida de Batman e seus discípulos, sendo assim, Timothy sofre uma tragédia, perdendo sua mãe e seu pai fica em estado vegetativo ao encararem o Homem-Obeah.
Junto com o Superboy – clone do Superman e Lex Luthor (ele possui o DNA de ambos) – e Impulso – Bart Allen, neto de Barry e Iris Allen, vindo do futuro –, Timothy forma a Justiça Jovem. Depois juntam-se a eles a segunda Moça-Maravilha – Cassie Sandmark, filha do deus grego da guerra Ares com uma humana –, que sucedeu Donna Troy como parceira da Mulher-Maravilha, Flechete – Suzanne “Cissie” King-Jones, filha da heroína Miss Flechete –, Segredo – Greta Haynes, jovem libertada na primeira missão do grupo –, Imperatriz – Anita Fite, filha de um agente do A.P.E.S. e exímia lutadora –, Raio – Raymond C. Terrill, filho do Raio original –, Lobinho – clone do Lobo original – e vários outros. No começo eles agiam sem tutela e sem supervisão, até que encontraram o Tornado Vermelho e ele se tornou tutor do grupo.
O Arqueiro Verde retorna dos mortos, mas não toma o lugar de seu filho como Arqueiro Verde, somente se torna outro (é comum na DC Comics existir mais de um personagem como o mesmo nome como no caso do Flash, do Lanterna Verde, Homem-Hora, Pantera (Wildcat), e aí por diante). Ele toma sob sua tutela a jovem Mia Dearden que se torna Ricardita. Isso ocorre, pois como o Robin, Roy Harper, o primeiro Ricardito, decide sair da sombra de seu tutor.

Depois de passar por problemas com drogas, Roy Harper passa por um tratamento e entra para o CBI (Central Bureau of Invertigations), uma agência liderada pelo Sargento Steel de combate ao trafego de drogas e terrorismo. Depois de sair do CBI, Roy decide se tornar Arsenal, deixando a vaga de parceiro do Arqueiro Verde em aberto, sendo ocupado por Mia.
O termo legado fica também para os grupos de super-heróis, principalmente os Novos Titãs. Além de ter sua primeira formação, o grupo passou por várias reformulações, na maioria das vezes, liderada por Dick Grayson. Quando o grupo termina se desfazendo após eventos que levaram a morte de Ravena – empata, filha do demônio dimensional Trigon com uma humana – e Jericó – Joseph Wilson, filho de Slade Wilson, o Exterminador –, uma nova equipe surge com a liderança de Ray Palmer, o Elektrón.

A terceira geração de Novos Titãs surge após os Titãs – grupo formado por Asa Noturna, Arsenal, Flash, Tróia, Ciborgue, Mutano e Estelar – e a Justiça Jovem enfrentar um Superman Robô que assassina Donna Troy. Essa nova geração tem o intuito de somente funcionar nos fins de semana sob a liderança de Estelar, Ciborgue e Mutano. O grupo é formado pelos membros remanescente do Justiça Jovem: Robin “Drake”, Superboy, Impulso e Moça-Maravilha “Sandsmark”, além do ressurgimento de Ravena, rejuvenescida - ela havia morrido na última luta dos Novos titãs contra seu pai, Trigon. Na primeira missão eles encaram o Exterminador, possuído por Jericó, que estoura o joelho do Impulso. Este, percebendo que se tivesse sido um pouco mais prudente e menos impetuoso teria evitado tal incidente, decide aprender com seus erros. Ao retornar a equipe, ele assume o nome e o uniforme do Kid Flash, que já pertencera a Wally West. Também junta-se a eles a nova Ricardita, a pedido do Arqueiro Verde.

Outro grupo que terminou renovado foram os Renegados.
O grupo fora formado pelo Batman para salvar Lucius Fox, CEO das Empresas Wayne, que fora sequestrado na Markovia. Como a Liga da Justiça não quis ajuda-lo, ele saiu da equipe e formou o grupo. Seus membros iniciais eram Geoforça, Katana, Raio Negro, Halo e Metamorfo. Depois o nome do grupo terminou assumido por Asa Noturna e Arsenal, que o reformularam e foram financiados pela Corporação Optitron. No grupo ingressaram a androide Índigo – responsável pelos acontecimento da minissérie “Titãs/Justiça Jovem: Dia de Formatura” –, a amazona-americana Grace Choi, Tormenta – Anissa Pierce, filha de Jefferson Pierce, o Raio Negro –, Metamorfo – na verdade uma parte da essência do Metamorfo original – e Jade – Jenn-Lynn Hayden, filha de Alan Scott, o primeiro Lanterna Verde. Ambos os grupos agiam na surdina, fora dos holofotes.

Falando do Batman, até mesmo ele já teve um legado. O começo disto – pós-Crise, já que estou falando deste período – foi durante a saga “A Queda do Morcego”. Depois que Batman teve a coluna quebrada por Bane. Ele passa seu uniforme para o jovem Jean-Paul Valley, também conhecido como Azrael. Só que Jean-Paul não faz jus ao legado que lhe é passado, distorcendo tudo que o Batman representava. Isso começa quando ele deixa um bandido morrer. Ele então bane Alfred e Tim Drake da Bat-caverna, altera o uniforme do Batman, transformando-o em uma armadura, e age incontrolavelmente, tornando-se juiz, júri e carrasco. Quando Bruce retorna, depois de ter sua coluna restaurada pela Dra. Shondra Kinsolving, ele enfrenta Jean-Paul e passa o uniforme para Dick Grayson, enquanto resolve suas fobias que adquiriu. Resolvido isso, ele retorna ao uniforme.

Após enfrentar uma contaminação em Gotham pelo vírus Ebola, um terremoto de causas naturais, um isolamento de sua cidade, sua restauração. Ser acusado de ter cometido assassinato, ser preso e depois considerado fugitivo. Provar sua inocência, enfrentar uma onda de crimes orquestrada pelo Máscara da Morte, ter que encarar a morte da Salteadora – Stephanie Brown, filha do vilão Mestre das Pistas, que durante um curto período também foi Robin –, enfrentar seu melhor amigo, reencontrar um de seus tutelados – Jason Todd voltara a vida durante Crise Infinita –, encontrar seu filho, encarar a organização Mão Negra e vencer Darkseid durante a saga Crise Final, Batman é dado como morto e inicia-se uma disputa para saber quem assumirá seu manto.