Translate

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

RESENHA HQ: Batman: Silêncio (DC Comics Coleção de Graphic Novels da Eaglemoss)

dcgn_01_batmandcgn_02_batmanBATMAN: SILÊNCIO (DC Comics Coleção de Graphic Novels da Eaglemoss)

Roteiros: Jeph Loeb

Desenhos: Jim Lee

Arte-final: Scott Williams

Título original: Batman: Hush

Finalmente chegaram as bancas e lojas especializadas a DC Comics Coleção de Graphic Novels da Eaglemoss, estreando com Batman: Silêncio.

A minissérie foi publicada, pela primeira vez, entre a Batman #608 (dezembro de 2002) e Batman #619 (novembro de 2003). No Brasil ela chegou em agosto de 2003 na Batman #09 e terminou em julho de 2004 na Batman #20, sendo publicada totalmente pela Panini Comics. Ela recebeu encadernado em 2006, no Brasil (nos EUA o encadernado foi feito em maio de 2003). E agora a Eaglemoss vai lança-la em duas edições nessa coleção bem especial.

A história? Batman vai ao resgate de um menino que fora sequestrado pelo Crocodilo, mas existe muito mais por trás desse sequestro. Ele termina encarando a Muher-Gato, quase morrendo e é salvo pelo seu amigo de infância, Thomas Elliot, um dos maiores cirurgiões do país. Encara a Hera Venenosa, Arlequina, Coringa, Charada, Ra’s Al Ghul, Espantalho, Cara-de-Barro e até enfrenta o Superman. Uma tragédia abala a vida de Bruce Wayne, Batman inicia um romance tórrido com a Mulher-Gato e fantasmas do passado vêm assombra-lo. Isso tudo orquestrado por um novo vilão que surge das sombras para tornar a vida do Cavaleiro das Trevas mais difícil.

O roteiro é escrito por Jeph Loeb e toda a minissérie é desenhada por Jim Lee e arte-finalizada por Scott Willams, parceiro de longa data de Lee. A história chega ser empolgante em muitos momentos, principalmente nesse começo, pois vemos muito do que sempre vemos normalmente nas histórias do Batman pré-Novos 52. Ele é um detetive, faz tudo pela sua cidade sem depender – excessivamente – de tecnologia. Ele se vira com o que aprendeu com os anos de treinamento, em determinados momentos Loeb faz uso de vários elementos de Batman pós-Crise nas Infinitas Terras, mas em outros ele parece esquecer de alguns, como o primeiro encontro entre Batman e Mulher-Gato, onde eles se beijam ardentemente. A história flui bem, possui um mistério grandioso com um personagem enigmático, uma trama enredada de forma a ter uma gama enorme de vilões coadjuvantes costumeiros nas histórias do Batman, e até do Superman, em uma batalha interessante contra o Batman e com um desfecho bem típico da época. Os problemas que eu vejo são as piadinhas desnecessárias e sem necessidade no decorrer da história, se tornando bem superficial sem uma conclusão interessante. Sim, cria-se um novo vilão, mas a história não deveria ganhar um “Fim”, mas sim um “Continua... em breve”, já que sua conclusão fica em aberto. Parece mais que Loeb escreveu uma história para exaltar a arte de Jim Lee, em suas cenas de duas capas ou de página inteira ou de meia página. Sim, é um espetáculo vermos os desenhos de Jim Lee na história, arte-finalizada por Scott Williams, mas mesmo que você compreenda a história e esta seja clara no que pretende, parece mais um desfile de imagens e personagens. Não lembra em nada o maravilhoso trabalho que Loeb realizara anteriormente ao lado de Tim Sale, nos especiais do Dia das Bruxas ou mesmo nas minisséries “O Longo Dia das Bruxas” e “Vitória Sombria, pois enquanto nessas minisséries os motivos de aparecimentos de vilões como Duas-Caras, Coringa, Charada, Hera Venenosa, Mulher-Gato e Espantalho tinham sua importância, em Batman: Silêncio eles somente serviram para uma Parada de 7 de setembro, o menos interessante do que as minisséries anteriormente escritas por ele. Mas isso não tira o valor da coleção, que tem um grande potencial a caminho, com muitas histórias legais da DC Comics.packge_img

A coleção pode ser adquirida, como eu disse no começo, em bancas e lojas especializadas, mas também pode ser através de assinatura no site da Eaglemoss Collections: http://www.assinecolecoeseaglemoss.com.br/dcgraphicnovels/, que também oferece brindes muito legais.brinde01_img