Translate

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Cultura do Deslocado: personagens – parte 1.

SelfieSimpsonsQuando se procura a palavra descolado nos dicionários, em seu sentido figurado, se fala de alguém fora de seu ambiente habitual, formal, mas se pegarmos esta palavra no seu sentido macro, em ambiente generalizado, é assim que eu me sentia quando mais novo, pois gostava de coisas que outros não gostavam. Hoje esse sentido se dispersa, pois ser deslocado é ser pop, o que termina descaracterizando a palavra em si.

Um deslocado era – ou é – uma pessoa com preferências e gostos diferentes de diversão e entretenimento. No meu caso, em específico, era prazeroso ler quadrinhos, brincar de super-heróis (meu primo era o Batman, meu irmão era o Robin e eu, pra não ser o Alfred, era o Batmão (sem ferir os direitos autorais do Maurício de Sousa)), assistir desenhos animados e seriados (minha hipermetropia é graças as minhas horas de frente para a TV), passar horas desenhando, criando meus personagens (tenho um universo de personagens próprio) e criando suas histórias (coisa que eu faço até hoje em dia... bem maluco mesmo!), que às vezes eu mesclava com as brincadeiras de super-heróis (a varanda da casa de minha avó era o cockpit de um furgão, com direito a comunicação por rádio. rastreamento por radar e sistema de armas).

Quando eu falo criar personagens, em sua maioria era baseados naqueles que eu lia nos quadrinhos, assistia nos desenhos animados e via nos filmes quando mais novo (pois pequeno, como diz minha namorada, pequeno eu ainda sou). Batman, Homem-Aranha e seus Amigos, Aquaman, Flash, Conan, Goonies, e por aí vai. Mas outros tantos eram bem mais criativos.

T.I.G.R.E.S. 2.0Um dos primeiros personagens que criei eram Os Tigres. O nome não era nenhuma sigla para algo, era somente o nome do grupo. Ele era composto por três pessoas que andavam em um furgão equipado com radar, sistema de comunicação, armas de fogo e era blindado. Cada um deles possuía uma luva de energia que caracterizava seus apelidos: Mão de Ferro, Mão de Ouro e Mão de Bronze. Com o tempo, eu inclui uma quarta pessoa, uma prima para eles (ah, eram todos primos!), que se chamava Mão de Prata. Depois inclui um irmão para Mão de Prata, que ganhou o nome de Mão de Ferro, enquanto este se tornava o Mão de Aço.

Na sequência veio o personagem Motoqueiro Maluco. Um cara que andava de moto com um grupo e sempre que um deles, que nomeei de Dorminhoco, era acordado e gritava Motoqueiro Maluco, ele virava um louco pilotando a moto, fazendo acrobacias e desvendando mistérios. Motoqueiro Maluco tinha muito influência das animações de mistério e ação que a Hanna-Barbera desenvolvera e que passavam na TV Gazeta (subsidiária da Rede Globo no ES). Eles terminaram sendo totalmente esquecidos por mim, devido a incoerência e falta de sentido do personagem.

Baseado no desenho do Homem-Aranha e Seus Amigos, eu criei o grupo Guerreiros da Terra, que era formado por Rapaz-Gelo, Solar, Trovão Negro e Rapaz-Ciclone. Cheguei a pensar em um Menino-Aranha, mas descartei a ideia logo. Esses Guerreiros da Terra, se tornaram Guerreiros do Universo e se tornaram alienígenas. No começo os coloquei habitando planetas do sistema Solar: Solar morava em Mercúrio, Trovão Negro e Rapaz-Ciclone habitavam a Terra e Rapaz-Gelo habitava Plutão, mas terminei colocando-os habitando um sistema estelar próprio, Vertus. Assim Solar se tornou Mas Htims e era um habitante do planeta Vulcallo, Trovão Negro virou Stahirr e vive no planeta Thrithan, Rapaz-Ciclone virou Dav Annon e residia em Cycillian e Rapaz-Gelo se tornou Bavan Sheys e é o único morador de Callyns.

Com base na Legião dos Super-Heróis, grupo que sempre fui fascinado pela quantidade de personagens e pelas histórias maravilhosas, desenvolvidas na década de 1980, eu criei o grupo Guerreiros das Galáxias – sinceramente, eu nem sabia da existência do grupo da Marvel, pois eu lia mais DC Comics. O grupo consistia de jovens que se uniam para enfrentar vilões. Eles eram sempre baseados em personagens da LSH ou outros personagens que via em seriados, romances, quadrinhos e desenhos animados. Tínhamos o Demônio Veloz (totalmente baseado no Flash III (Wally West)), S.J. e W.J. (baseados em Sherlock Holmes e Dr. Watson), Rapaz Vira-Tudo (baseado na série Manimal), Águia Noturna (baseado no desenho Silverhawks), Mutante (baseado no Mutano – mas sem o tom de pele verde – dos Novos Titãs), Visionário e Visionária (baseado no desenhos animado Visionários: Os Cavaleiros da Luz Mágica), Pluma, Relâmpago, Hawkik, Golias (baseados em Moça-Pluma, Rapaz-Relâmpago, Vésper e Bloko, da Legião dos Super-Heróis). Com o tempo alguns fui ignorando, outros eu transformei como no caso de Demônio Veloz, que eu mantive o nome, mas ele virou vilão, inimigo de sua irmã, a velocista cega Taquion. S.J. e W.J., eu desenvolvi outra desenvoltura para os personagens. S.J. agora é o líder de uma equipe tática de soldados de todo o mundo conhecida como Força Especial, enquanto W.J. é um jovem cientista que chamado Johnson Moriarty que cria um clone de Sherlock Holmes e vive aventuras ao seu lado nos dias atuais. Guerreiros Alados 2.0Águia Noturna se tornou Sombrio, líder da equipe Guerreiros Alados. Ele é casado com H-Kik – antes conhecida como Hawkik –, uma alienígena do planeta Agufalgav. Os Guerreiros Alados são formados pelos gêmeos Harpia e Selvagem – ele não possui asas, mas é membro do grupo –, que nasceram e cresceram no planeta Phællans, mas são metade humanos e metade phællansis, os terráqueos Peregrino – casado com Harpia – e o piloto Cowboy. Pluma e Relâmpago se tornaram Sharan e Stahokk, habitantes de Thrithan, como Stahirr, e Golias virou Goliath Hitarr, filho do governante de Bhlokyons, outro planeta do sistema Vertus.

Os nomes Guerreiros da Terra e Guerreiros das Galáxias – este último se tornou Guerreiros do Galaxya – continuaram a serem usados, mas por outros grupos. Os Guerreiros da Terra se tornaram um grupo sem ser um grupo. Ele é formado em um estilo Liga da Justiça, mas sem base fixa e sem uma liderança. Seus membros são sempre os mesmos, mas só operam juntos quando existe a necessidade.

Já os Guerreiros do Galaxya são seres que vivem dentro do Tecnoplaneta vivo Galaxya. Eles são de vários cantos da Via Láctea. Corr Sairyi é um terrano – deixei de lado a designação terráqueo – que adotou o planeta Crisyen como seu lar após ser traído. Marcelle Menken – que antes era uma personagem chamada Estrela e era membro do grupo Comando Delta, formado por humanoides (um tipo de mutante do meu universo que ainda vou falar mais deles) – é uma terrana que no passado fora lançada no espaço e consegue absorver, de forma moderada, a força de qualquer estrela. Aryannin é uma deusa volosi, do sistema Volos, que fora sequestrada pelo escravo krarrashin Kotharynn, que é membro de um povo com capacidade para habitar e sobreviver em qualquer ambiente do espaço. Antares é um ser que fora encontrado amnésico em um meteoro que circunda a estrela Antares. K’Thryn Swiss e Ortsac Searamiug são habitantes dos planetas Dharkyens e Darkian, que vivem em constante conflito, mas que se apaixonaram. H’Glorr é um ser alado de Agufalgav que perdera as asas e um dos olhos durante um combate em comemoração ao nascimento de seus sobrinhos, os gêmeos M’Karo e M’Kara, filhos de Skill Hawkesley – O Sombra dos Guerreiros Alados, lembra! – e H’Kik, sua irmã. Ele ganhou asas de metal Alluminum, característico de seu planeta e, virtualmente, resistente a tudo. Synn Tharra é a filha de Corr Sayiri ressuscitada no corpo de um suppær, seres de energia, considerados a primasia – ao lado dos dommæns (seres acinzentados que lembram uma massa encefálica) – do universo. Blulb e Glulg, dommæns que possuem um bar na extremidade sul do Galaxya, advindos dos criadores do tecnoplaneta vivo.Galaxya 2.0

Muitos dos atuais Guerreiros da Terra são, hoje, criações baseadas em antigas criações minhas. Para começar temos Gatuna e Ratuno que são dois personagens baseados nos meus personagens Gatuno e Ratuno. O antigo Gatuno era pai da atual Gatuna, que já foi Ratuna quando o antigo Ratuno se tornou o novo Gatuno (deu para entender?). Já o novo Ratuno é somente um rapaz que a atual Gatuna adotou. A base desses personagens era num dos meus personagens preferidos na infância, Gato Coragem e Rato Minuto, criações de Bob Kane (o co-criador do Batman).

Guerreiros da Terra (Combate) 2.0O Combate, já foi o Pantera Sombria, que adquiria sua força, agilidade e destreza após usar um colar com três pedras. Ele tinha um bastão que crescia de tamanho e se tornava um nunchaku, um chicote e uma espada (meio que uma alusão às armas dos Thundercats). Combate é filho de um milionário que, após perder a mãe em um incêndio criminoso, vai morar com o pai que ele antes não conhecia. Durante seu tempo morando com seu pai, ele vai se adaptando aos poderes que adquire com o colar que ganhará de presente no seu aniversário de 18 anos. Depois de estudar jornalismo e trabalhar como policial, ele começa a agir como um vigilante, usando um traje totalmente negro e uma máscara que molda sua feição, ele pilota uma moto pelas ruas de Granner Vix.

Guerreiros da Terra (Gravitron I) 2.0Gravitron já foi Homem-Força e Ultra-Homem. Ele nasceu e cresceu na Austrália. Seus pais estudavam as tribos aborígenes naquela região quando sua mãe teve uma complicação no parto. Para que ele sobrevivesse, ela decidiu que faria um pacto ligando-o a deusa terra. Ela morreu e se pai se matou, então ele foi pego pelos aborígenes, que o deixaram em um orfanato na região do Outback, onde ele foi criado e cresceu. Gravitron tem a capacidade de manipular a gravidade da Terra, podendo tornar as coisas mais leves ou mais pesadas. Ele é sobrinho do Doutor Anthony Hawk, criador e mantenedor do Comando Delta (calma, já falo sobre eles), que ele ajudou a criar.

Universal nunca mudou de nome, mas já teve mudanças de uniforme. Ele é um professor de História que descobre ser filho de Zeus com uma mortal. Então ele é levado ao Olimpo no intuito de ser o novo mensageiro dos deuses na Terra. Guerreiros da Terra (Universal I) 2.0Lá ele tem de passar por provas nas quais ele ganhará armas e poderes, para enfrentar Gladius, um ser extremamente poderoso criado por seu tio, Hades, que deseja tomar a Terra para si, pois está cansado de habitar seu mundo inóspito. Ele tem grande força, capacidade de conversar com os animais, é extremamente habilidoso, ágil. Inicia um romance com a amazona Mera, com quem futuramente se casará e terá uma filha.

Táquion surgiu como irmã do Demônio Veloz e como eu escrevi, ela é uma jovem velocista cega. Seus pais eram humanoides que trabalhavam em um circo, mas devido ao constante uso da velocidade, sofreram envelhecimento precoce. Guerreiros da Terra (Táquion) 2.0Ela e seu irmão terminaram parando em um orfanato e foram adotados por um casal abastado. Ele se tornou um biólogo geneticista e ela uma assistente social, se dedicando a causas humanitárias. Quando seus pais adotivos faleceram, deixaram para ambos uma enorme fortuna. Ele decidiu investir sua fortuna em uma pesquisa que ajudasse a ambos a não ter os mesmo problemas dos pais quando viessem a usar os dons que herdaram e tinham medo. Ele enlouqueceu e terminou usando a irmã, contra a vontade dela, como cobaia, o que lhe causou uma cegueira parcial. Com ajuda, ela desenvolveu lentes que, conectadas as suas temporas, permitem que ela enxergue. Mesmo que ela agora seja cega, a experiência do irmão permitiu que quando ela está usando seus poderes uma campo estático se cria em volta do seu corpo, impossibilitando o envelhecimento precoce.

Gótica foi única do começo até os dias de hoje, sofrendo leves mudanças. Antes ela era descendente de godos, povo germânico. Agora ela é uma hacker que, após perder o pai assassinado, decide usar sua capacidade para invadir sistemas e descobrir onde estão os assassinos de seu pai. Ela então rouba informações e tecnologias da empresa do pai de Combate, atraindo a atenção deste. Eles então criam um tipo de parceria, mas sem dependência direta, tanto que Gótica tem a própria base operacional.

Guerreiros da Terra (Sckamoick) 2.0Outro dos meus personagens antigos, que é membro dos Guerreiros da Terra, não é bem criação minha, mas do meu irmão, Sckamoick. Ele é filho do rei Sckamoloick com uma humana. O reino de seu pai se chama Sckamoloick e lá todos os seres são feitos de energia, mas tem a metade de baixo de peixe, quando estão na água. Quando saem dela, tomam forma humana. Foi assim que seu pai conheceu sua mãe. Após nascer, Sckamoick foi criado nas profundezas do mar por seu pai e uma feiticeira do mar, Sabina, Sckamoick é anfíbio. Ele adquiriu grande força e agilidade, mas não se comunica com seres aquáticos como o Aquaman. Ele possui metade de uma espada que foi dividida com o reino Peixoloick (tá eu sei que é ridículo!), governado pelo tirano Peixoick (tá, continua ridículo!). Este é um híbrido de homem e peixe e lidera seres que são mutações de homens-tubarões. A espada, quando unida, dará ao seu portador a capacidade de governar os dois reinos.

Agradecimentos: Fábrica de Heróis.