Translate

domingo, 1 de março de 2015

RESENHA SÉRIES: Marvel’s Agent Carter

135872_AGENT_CARTER_LogoEm 1946, ao final da Segunda Guerra Mundial, a agente Peggy Carter (Hayley Atwell) ficou sem destino até que conseguiu um cargo na SSR (sigla de Reserva Científica Estratégica, em inglês). De agente especial, trabalhando ao lado do Capitão América e o Comando Selvagem, para uma mera e simples assistente do seu chefe Roger Dooley (Shea Whigham). Subestimada pelos seus colegas, Peggy precisa provar seu valor no mundo machista onde acham que mulheres devem cumprir serviços submissos aos homens e também provar a inocência do cientista, inventor e empresário Howard Stark (Dominic Cooper), auxiliada pelo mordomo do mesmo, Edwin Jarvis (James D’Arcy), enfrentando desafios inimagináveis, as vezes, maiores do que os que enfrentara ao encarar a Hidra.

Pela primeira vez a Marvel acertou em um seriado. Decorrente do episódio Marvel One-Shot: Agent Carter, a série teve oito ótimos capítulos que desenvolveram bem a personagem, sua personalidade, sua história, seus envolvimentos com os coadjuvantes. Um excelente enredo, bem amarrado, com várias nuances, sem se perder. Não sei se o segredo está na série ter sido de curta-temporada, mas foi bem interessante.

Não quero tecer comentários exaltando a série, pois com certeza não agradou a todos, mas por ser uma série que descende do – para mim – segundo melhor filme do Universo Cinematográfico Marvel, Capitão América: O Primeiro Vingador (o primeiro é Capitão América: O Soldado Invernal), me agradou imensamente e a atriz Hayley Atwell fez por Peggy Carter o que vi poucas atrizes fazerem por personagens femininas em séries que temos uma mulher como protagonista principal. Vemos várias séries com mulheres protagonistas, mas em geral ela o divide com um personagem masculino, o que não é o caso aqui. Vemos bastante o personagem de James D’Arcy, assim como de Chad Michael Murray (Agente Jack Thompson) e de Enver Gjokaj (Agente Daniel Sousa), mas percebemos que eles são secundários nessa série. Algo assim não é feito desde Buffy, A Caça-Vampiros, o que torna Agent Carter mais interessante ainda.

Mesmo se passando no passado, vemos o total relacionamento com o Universo Cinematográfico Marvel. Seja em personagens como Howard Stark e Jarvis (por coincidência ou não, é o nome do programa de I.A. de Tony Stark) ou menções do Capitão América, participações especiais do Comando Selvagem e outras participações especiais surpreendentes. Não vejo a hora do retorno da segunda temporada que deverá demorar, mas espero que tenha.