Translate

quarta-feira, 11 de março de 2015

BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (The Dark Knight Rises, 2012)

2012-Batman o Cavaleiro das Trevas RessurgeHá alguns meses atrás eu escrevi aqui, defendendo o filme Batman Begins e as reações soaram positivas ao filme, o que me surpreendeu, pois eu havia lido muitas pessoas criticando. Bem, isso foi bom. Então eu pensei: “mas ainda têm aqueles que criticam o terceiro filme da cinessérie”; sendo assim, decidi vir em defesa desse, também.

Primeiro quero que entendam, eu adoro a filmografia de Nolan. Para mim, o cara sabe como dirigir um filme, mesmo que seja um remake, como foi o caso de Insônia (Insomnia, 2002). Ele pega o melhor que pode das histórias e coloca-as em evidência. Sim, ele é passível de erros, como todo diretor é, mas serus filmes sempre entram para a categorias de filmes a serem assistidos mais de uma vez, para mim.

No caso de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, o terceiro e último da cinessérie estabelecida por Nolan, eu mesmo tenho críticas pessoais quanto ao filme, como o final do Bane (Thomas Hardy), pois aquele tiro que a Mulher-Gato (Anne Hathaway) deu, mesmo sendo justificado por ela, foi um fim... xoxo, para um personagem tão bem desenvolvido em todo o filme. Pareceu que foi uma forma rápida para terminar logo com aquele vilão, sem precisar de finais apoteóticos para ele, pois estava guardando isso para o Batman (Christian Bale).

Mas outras das reclamações que eu vejo são que o filme possui buracos, sendo uma das perguntas mais correntes é: “Como Bruce Wayne chegou tão rápido à Gotham?”. Primeiro, não podemos seguir uma linearidade comum, pois Bruce não passou pouco tempo buscando sua cura de sua coluna, foram meses para isso. Uma pessoa que tem um rompimento como ele teve, precisaria passar por um tratamento intenso (como ele passou) para poder se curar, e isso duraria meses. Vale lembrar também que Bruce, como dito em Batman Begins, tinha contatos no submundo, facilidade para ir e vir, como ocorrera em Hong Kong em Batman: O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight, 2008), onde através de um contato, conseguiu “contrabandear” Lau (Chin Han). Então, conseguir uma forma de se locomover de onde estava para Gotham, seria moleza.

Outra dúvida que vejo – acredito que, depois de tantos anos ela já tenha sido sanada – é a respeito de Bruce ter ou não sobrevivido a explosão da bomba. Bem, fica claro ao final do filme que Bruce havia acertado os problemas do piloto automático no “Morcego”, como os funcionário falam para Lucius Fox (Morgan Freeman). Então, seria como somar um mais um e imaginar que o Batman pularia do aparelho no momento mais crucial, deixando a nave seguir para alto-mar, onde deveria deixar a bomba explodir sem causar danos à cidade de Gotham. A sua aparição não foi uma visão de Alfred (Michael Caine), mas sim algo proposital para mostrar ao seu mais fiel amigo que ele estava bem e havia seguido em frente com Selina que, com o dispositivo para limpar seu nome, era uma outra pessoa.

BKFO filme é uma clara homenagem as maxisséries Batman: A Queda do Morcego (Batman: Knightfall, 1993-1994) e Batman: Terra de Ninguém (Batman: No Man’s Land, 1999), mostrando o quão ligado as séries de quadrinhos Nolan buscou se manter. No filme, do seu começo até o final, vemos como Nolan busca desconstruir para reconstruir o mito. Quando ele finaliza Batman: O Cavaleiro das Trevas, torna Batman um vilão, mas termina que ele perde sua necessidade quando é criada a Lei Dent, fazendo com que, aparentemente, a cidade entre nos eixos, sendo que o Comissário James Gordon (Gary Oldman), sua família e o próprio Homem-morcego conhecem a verdade e sabem que se ela vazar, tudo que fora construido poderá ir por água abaixo.

Alguns acham que a necessidade da existência de Gordon como comissário não se faz mais necessária, como o capitão Peter Foley (Matthew Modine), que deseja o cargo de Gordon. Mas mal imaginam que um mal maior está para tomar Gotham de assalto.

Batman-3Sabendo da existência de um gerador nuclear no subsolo de Gotham, Bane vai atrás do Dr. Leonid Pavel (AlonAbutbul), criador do artefato. Ao “resgatá-lo”, Bane se encaminha com ele para Gotham, tomando-a de sobressalto. Primeiro ele hospitaliza Gordon e, coincidentemente (por estupidez de Gordon), rouba dele informações que desmascaram Harvey Dent (Aaron Eckhart). Depois toma de assalto a Bolsa de Valores de Gotham, desviando milhões e deixando-a em bancarrota. Então, com a ajuda da lada Selina Kyle, Batman-21também conhecida como A Gata, rouba as digitais de Bruce Wayne e, com ajuda do rival deste, John Dagget (Ben Mendelsohn), toma a Wayne Enterprise de Bruce, mas com ato final, este torna a executiva Miranda Tate (Marion Cotillard), acionista majoritária e presidente das empresas.

Bane continua suas ações e instala dispositivos explosivos pela cidade, mas antes de detoná-los, ele destrói o Batman, auxiliado – novamente – por Selina, que encaminha o Cavaleiro das Trevas para uma cilada, onde ele é desmascarado e tem sua coluna danificada. Bane leva Bruce para longe de Gotham e o deixa assistir a queda de sua cidade, começando com explosões sistemáticas por locais da cidade, como o estádio, onde além de matar o prefeito Anthony Garcia (Nestor Carbonell), anuncia sobre a bomba de fusão nuclear, cujo o dispositivo para neutralizá-la está com um dos habitantes de Gotham.

Após isso, Bane vai a prisão Stryker e liberta todos os presos, alegando que a Lei Dent foi constituida em cima de um homem que, ao final da própria vida, virou o que mais odiava. Ele também tenta assassinar Gordon no hospital, mas este é salvo pelo policial John Blake (Joseph Gordon-Levitt), que descobriu sozinho que Bruce e Batman são a mesma pessoa e, também, as inteções de Bane na cidade. Durante a explosão, a maior parte do Departamento de Polícia da Cidade de Gotham ficou presa em túneis, enquanto investigavam outras explosões que ocorrem no subsolo da Wayne Enterprises. Com isso tudo ocorrendo, o caos se instaura em Gotham, mas Bruce busca sua recuperação e acredita que Bane conseguira fugir do Buraco quando criança, sendo filho de Ra’s Al Ghul (Liam Neeson), e se tornou membro da Liga das Sombras. Quando se recupera, busca uma forma de escapar do Buraco e retornar para Gotham, que agora, tomada pelos marginais, decide julgar a todos, tendo como juiz, juri e setenciador ninguém menos que Dr. Jonathan Crane, o Espantalho (Cillian Murphy). Mas com o retorno do Cavaleiro das Trevas, que conseguira sair do Buraco ao perceber que a corda o impedia de dar o salto para a liberdade, os policiais restantes decidem se voltar contra os marginais e chatageando Selina com a chave para limpar seu nome, o que ela desejava desde o começo, Batman consegue uma forte aliada.

Batman-1Batman passa para Gordon um dispositivo que neutralizará a comunicação entre a bomba e o dispositivo de detonação, mas após uma luta ferrenha contra Bane, na qual ele sai parcialmente vitorioso, descobre que Amanda Tate não é ninguém menos que Talia Al Ghul, filha de Ra’s al Ghul. Fora ela que conseguira fugir do Buraco, auxiliada por Bane, que sofrera sérios danos, sendo este o motivo do uso da máscara. Era Talia a portadora do dispositivo de detonação e, em um ato final ela tenta detonar a bomba, mas não consegue, pois Gordon conseguira colocar o disapositivo na bomba.

Correndo contra o tempo, Talia entra no caminhão com a bomba de fusão nuclear, mas é perseguida pelo Batman, que fora salvo por Selina, quando esta mata o Bane. Batman consegue desviar o caminhão que em um dos túneis da Narrows. Quando imaginam que tudo está a salvo, Talia detona o dispositivo que inunda o subsolo onde a bomba deveria ser colocada, novamente. Então, mesmo sobre as suplicas de Selina, Batman acopla a bomba ao Morcego e voa para alto-mar. Enquanto isso, Blake tenta auxiliar o padre Reilly (Chris Ellis) a levar as crianças orfãs, mas são impedidos pelo exército, que sitiou uma das pontes, ainda em pé (todas as outras foram destruídas por Bane). A bombba de fusão nuclear explode em alto-mar, sem causar riscos a Gotham e todos creem que o Batman morreu.

Alfred ergue uma lápide para Bruce, tendo somente o empresário Lucius Fox (Morgan Freeman), como companheiro para velá-lo. Todos os bens de Bruce são verificados, mas descobre-se que uma grande quantia havia sido desviada, bem como o colar de pérolas de Martha Wayne havia sumido dos bens pessoais da família Wayne. John Blake, cujo primeiro nome é Robin, recebe uma maleta em seu nome, deixada por Bruce Wayne. Lucius descobre que Bruce havia consertado o dispositivo de piloto automático do Morcego e a mansão Wayne se torna um Abrigo para orfãos. Mas abaixo da mansão, Blake descobre a caverna e todos os dispositivos dentro dela.joseph-gordon-levitt-batman-o-cavaleiro-das-trevas-ressurge-the-dark-knight-rises

Durante uma viagem, Alfred vê Bruce e percebe que ele levou a vida em frente junto com Selina, que agora usa o colar de Martha.

Sério, me arrepio até hoje ao falar desse filme, pois foi um desfecho digno e muito bem feito.

Muitos discordarão de mim e dirão que estou sendo otimista ou mesmo que puxo saco de Nolan... pode até ser, mas foi um filme maduro, com momentos impactantes e, aos quais, as pessoas lembraram durante muito tempo. Desde o momento em que Bane se revela no avião, passando pelas cenas com Selina Kyle, a “quebra” de Batman por Bane (cena imortalizada nos quadrinhos que ganhou uma boa adaptação no filme), a explosão do estádio, a queda de Gotham e a luta por ela, a traição de Talia e o destemido fim. A lenda permanece, pois Bruce deixou seu legado para Blake, mas esta história não precisa ser contada, pois o fim da trilogia é memorável. Parabéns a Nolan, pois conseguiu tornar o Batman em algo mais do que um personagem dos quadrinhos, sem pantomimas, sem enchimentos, sem exageros góticos, sem elementos psicodélicos e caricatos. O mito ganhou forma e uma realidade nunca vista antes. Batman Trilogy