Translate

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Hércules: Tideu

Publicado no grupo Revista Mundo dos Super-Heróis em 30/07/2014.

Fechando o grupo de guerreiros de Hércules que acompanhará Hércules, segue a biografia do mais selvagem dos seus parceiros, o etólio Tideu.

Tideu (G. Tydeus). Herói etólio, filho de Oineu e de Peribéia (filha de Hipónoo), e pai de Diomedes. Oineu teria seduzido Peribéia e antes de casar-se com ela entregou-a aos servos incumbidos da criação de seus porcos, entre os quais cresceu Tideu.
Em outra versão da lenda Oineu, obedecendo a ordem de Zeus, possuiu sua própria filha Gorgé, e dessa união incestuosa teria nascido Tideu. Chegando à idade adulta Tideu demonstrou seu temperamento violento matando Alcatoo, irmão de Oineu, ou segundo outra fonte massacrando Antíoco, Eumenes, Euríalo, Feneu, Hiperlau, Estenelau, Estêrnops e Xântipo, filhos de Melas, envolvidos em uma conspiração contra Oineu, ou ainda exterminando seu próprio irmão Olenias. Em consequência do crime ele teve de abandonar a Etólia, e depois de errar por várias regiões da Grécia chegou à corte de Ádrasto, na mesma época em que Policines se exilou junto a este último. Ádrasto purificou Tideu de seu crime e, relembrando um antigo oráculo, deu-lhe em casamento sua filha Deipile, enquanto casava Policines com Augia, outra de suas filhas, prometendo ainda a ambos que os reconduziria aos respectivos tronos. Foi este o motivo da participação de Tideu na expedição dos Sete Chefes, destinada a restituir a Policines o trono de Tebas. Tideu foi mandado a Tebas como embaixador, mas Eteoclés não quis recebê-lo. Indignado, Tideu desafiou os tebanos para combates singulares, vencendo-os sucessivamente. No momento de sua partida cinquenta tebanos surpreenderam-no numa emboscada, mas Tideu exterminou todos eles, à exceção de Máion.
Na batalha final diante das sete portas de Tebas Melânipo feriu mortalmente Tideu, mas este, apesar da gravidade de seu ferimento, matou seu adversário. Atena, deusa protetora de Tideu, convenceu Zeus a dar-lhe a imortalidade. Anfiarau, entretanto, ainda indignado com Tideu por seu papel decisivo na organização da expedição em que iria perder a vida, e querendo impedir a deusa de imortalizar seu inimigo, decepou a cabeça do cadáver de Melânipo e a levou a Tideu moribundo; este, embora quase morto, partiu o crânio de seu inimigo e devorou-lhe o cérebro. Horrorizadas com a crueldade, Atena mudou de ideia e afastou-se do campo de batalha. Máion, grato a Tideu por haver-lhe poupado a vida, sepultou-lhe piedosamente o cadáver.
Em outra versão da lenda o cadáver de Tideu foi levado pelos atenienses adeptos de Teseu para a Ática e sepultado em Elêusis.
Aksel Hennie interpretará Tideu:Aksel Hennie - Tydeus