Translate

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Hércules

Em julho de 2014, publiquei no grupo Revista Mundo dos Super-Heróis um material sobre o personagem mítico Hércules (ou Héracles ou Heraclés, para os gregos), que estava para estrear um filme homônimo com o ator Dwayne “The Rock” Johnson. Eu dividi em 21 posts e agora disponibilizo eles para vocês apreciarem. Boa leitura!

Em homenagem ao nosso caro moderador Ricardo Quartim, que espera há tempos pelo filme Hércules, estrelado pelo ex-lutador de WWF e ator Dwayne "The Rock" Johnson, venho a postar um material sobre o maior herói dos mitos helênicos.
Antes de começar, alguns esclarecimentos: Eu usarei o nome Héracles, pois era o nome helênico do herói (ou Heraclés ou Herácles, dependendo da fonte). Narrarei a tudo aqui mesmo, sem criar vários tópicos e em partes, para não ficarem textos longos.
O conteúdo do texto que colocarei aqui não é de minha autoria, mas sim do escritor Mário da Gama Kury, prolífico tradutor dos escritos helênicos que criou o Dicionário de Mitologia Grega e Romana (1994, 3 ed. Ed. Jorge Zahar) que pode ser encontrado em várias livrarias. Vamos lá!

Hércules (2)Héracles. Filho de Zeus e Alcmene. É o herói por excelência da mitologia grega, identificado pelos latinos com o seu Hércules. Inicialmente seu noe era Alcides, um patronímico derivado de Alceu (nome de seu avô), ou em outras versões da lenda simplesmente Alceu, nome derivado de Alké - força física. Depois de matar os filhos que tivera com Mêgara, o herói foi perguntar ao oráculo de Delfos como deveria expiar o crime; o oráculo manifestou-se a respeito da expiação, e em seguida lhe disse para passar a usar o nome de Héracles ("Glória de Hera"), numa alusão à fama que lhe adviria da realização dos Trabalhos que a deusa lhe imporia.
As circunstâncias do nascimento de Héracles, que pertencia à raça dos Perseidas (descendentes de Perseu), foram as seguintes. Anfitrião, marido de Alcmene e pai mortal do herói, teve de ausentar-se de Tebas no comando de uma expedição contra os teleboios. Zeus, que desejavaunir-se a Alcmene, aproveitou essa ausência, tomou a aparência de Anfitrião e durante uma noite miraculosamente prolongada possuiu Alcmene,deixando-a grávida de Héracles. Hércules (3)Ao voltar no dia seguinte Anfitrião uniu-se à sua mulher e engendrou Ificlés, irmão gêmeo de Héracles. Pouco tempo depois Hera ouviu Zeus vangloriar-se de que o filho por ele engendrado, da raçados Perseidas, reinaria sobre Argos. Enciumada, Hera deu ordens à sua filha Ilítia, deusa protetora das parturientes, para retardar o nascimento de Héracles e apressar o de Euristeu, seu primo, filho de Estênelo. Em face da intervenção de Ilítia, Euristeu nasce aos sete meses, enquanto Héracles veio ao mundo aos dez meses. De acordo com uma das versões da lenda, a imortalidade de Héracles dependia de seu aleitamento por Hera, sua arquiinimiga desde antes de seu nascimento. Hermes, então, pôs Héracles no colo da deusa enquanto ela dormia e ele começou a sugar-lhe o seio. Quando Hera acordou afastou de si o recém-nascido, mas este já conseguira mamar. O leite que ainda saiu do seio de Hera correu pelo céu e formou a Via Láctea. Em outra versão da lenda, Alcmene, receando o ciúme de Hera, enjeitou Héracles recém-nascido nas proximidades de Argos, num lugar desde então conhecido como Prado de Héracles. Hera e Atena passaram por lá, e esta última, impressionada com a robustez e beleza do recém-nascido, apanhou-o e pediu a Hera que o amamentasse. Hera concordou, mas Héracles sugou-lhe o seios com tanta avidez que magoou a deusa; Hera lançou-o à distância, porém Atena o restituiu a Alcmene para criá-lo sem receios. Hércules (4)Quando Héracles estava com oito meses (ou dez), a rancorosa Hera tentou tirar-lhe a vida. Certa noite Alcmene deixara no berço seus dois filhos gêmeos e adormecera. à meia-noite Hera soltou no quarto onde eles estavam duas serpentes enormes, e cada uma delas atacou um dos recém-nascidos. Ificlés começou a gritar, e Héracles segurou corajosamente as serpentes, uma em cada mão, e as estrangulou. Quando Anfitrião apareceu para socorrer os filhos e viu as serpentes mortas ainda nas mãos de Héracles, sentiu que seu filho era um deus. Seu primeiro mestre foi o músico Lino, morto pelo discípulo por ser muito exigente, com uma pancada com a lira durante um acesso de cólera. Anfitrião querendo evitar novos desatinos do filho, mandou-o para o campo, onde ele deveria cuidar de seus rebanhos. Lá Héracles continuou o seu aprendizado com um cita chamado Têutaro, e com Êurito, que lhe ensinaram a arte de manejar o arco e as flechas. Chegando à adolescência o herói já ostentava uma estrutura descomunal - cerca de 2m50 -; Hércules (5)aos dezoito anos ele matou o leão de Citéron, uma fera enorme que devastava os rebanhos de Anfitrião e de Téspio, rei de um território contíguo a Tebas. Para a caçada Héracles instalou-se no palácio do rei Téspio, e depois de cinquenta dias de tentativas feriu mortalmente o leão. Nesse ínterim Téspio, que tinha cinquenta filhas de sua mulher Megamede, e queria que elas (as Tespiades) lhe dessem netos filhos de Héracles, punha a cada noite no leito do herói uma delas. Héracles possuiu todas as filhas de Téspio pensando que se deitava sempre com a mesma, e teve com elas cinquenta filhos. Regressando da caçada do leão de Citéron, Héracles encontrou-se nas proximidades de Tebas com os arautos de Érgino, rei de Orcômeno, cuja missão era recolher op tributo anual pago pelos tebanos aos orcomênios. O herói atacou-os e cortou-lhes as orelhas e os narizes; depois de enfiá-los em cordéis pendurou-os nos pescoços dos arautos, e mandou-os levarem aquele tributo ao rei. Indignado, Êrginos marchou contra Tebas à frente dos orcomênios, mas foi derrotado por Héracles, que impôs aos vencidos um tributo duas vezes maior que o exigido dos tebanos. As armas usadas por Héracles nesse combate foram um presente de Atena ao herói. Creonte, rei de Tebas, querendo demonstrar sua gratidão a Héracles, deu-lhe em casamento Mêgara, e ofereceu sua filha mais moça a Ificlés. Do casamento de Héracles com Mêgara nasceram muitos filhos, e do casamento de Ificlés com a irmã de Mêgara nasceram dois.
A essa altura da vida de Héracles, Hera, sempre rancorosa, quis pô-lo a serviço de Euristeu. Para atingir o seu objetivo a deusa provocou um acesso de loucura no herói, durante o qual ele matou os filhos que tivera de Mêgara e os dois de Ificlés com sua irmã; Héracles tentou também matar Anfitrião, seu pai, e só não consumou o parricídio porque Atena o fez adormecer no momento em que estava prestes a deferir o golpe mortal. Para purificar-se dessa carnificina Héracles teve de sujeitar-se a servir Euristeu, que lhe impôs os doze trabalhos famosos (em breve). Recuperando-se do acesso de loucura Héracles abandonou Mêgara, dando-a em segundas núpcias ao seu sobrinho Iolau.