Translate

domingo, 5 de outubro de 2014

Batman faz 75 anos e tem muita história para contar-Parte 5

Postado no blog Gothamita em 21/05/2014 e 22/05/2014

Batman Begins 2005“Batman Begins” estréia em 2005, depois oito anos de incógnitas a respeito de uma nova aventura do Cavaleiro das Trevas nos cinemas. O novo filme tras na direção o cineasta Christopher Nolan, que escreveu o roteiro ao lado do escritor David S. Goyer. Ambos escrevem um nova história do Batman nos cinemas, começando “do começo”. O novo filme é bem aceito pelo público, pois além trazer o Homem-morcego de volta às películas, ele dá um ar mais sério ao personagem, colocando mais próximo da realidade. O elenco também é todo renovado, tendo Christian Bale como Bruce Wayne/Batman, Michael Caine como Alfred Pennyworth, Gary Oldman como Sargento James Gordon, Morgan Freeman como Lucius Fox e Katie Holmes como Rachel Dawes. Já como vilões do filme temos Liam Neeson como Henri Ducard/Ra’s Al Ghul, Cillian Murphy como Dr. Jonathan Crane/Espantalho, Tom Wilkinson como Carmine Falcone e Rutger Hauer como William Earle. E como contamos a origem do Batman desde o começo, aperecem nos momentos iniciais do filme Thomas Wayne interpretado pelo ator Linus Roache, Martha Wayne interpretada pela atriz Sara Stewart, o jovem Bruce Wayne que o menino Gus Lewis interpreta e Joe Chill – responsável pela morte dos pais de Bruce – interpretado pelo ator Richard Brake. O tom mais realístico do filme faz com que todo o processo de transformação de Bruce Wayne no Batman seja visto, desde a escolha de seu traje, a descoberta da caverna, os apetrechos que ele usa para o combate, até mesmo o seu veículo, uma espécie de tanque usado para controle de multidão e construção de pontes. O final do filme promete uma continuação com o nêmesis do Batman, o Coringa.

clip_image001Em 2006, Grant Morrison assume o título do Batman a partir da edição 655, iniciando a saga “Batman e Filho” (2006).

Morrison já havia tido uma experiência com o Batman na edição “Asilo Arkham” (1989), com arte de David McKean. Ele também pode aproveitar o Cavaleiro das Trevas em sua passagem pela Liga da Justiça (1997-2000), na minissérie DC 1.000.000 (1998-1999), no especial Liga da Justiça: Terra-2 (2000). Mas seu trabalho mais árduo começou mesmo em 2006.

Na minissérie Batman e Filho, Morrison nos traz de volta o filho de Bruce Wayne com Talia Al Ghul, que nascera na história O Filho do Demônio (1987) de Mike W. Barr e Jerry Bingham. Este filho já havia sido mencionado anteriormente na minissérie “Reino do Amanhã” com o nome Ibn al Xu’ffasch (Filho do Morcego, em árabe). Morrison alterou o nome e colocou-o como uma criança de 11 anos, como se a história de Barr tivesse ocorrido há pouco tempo no universo do morcego. No desenrolar da história, Damian ajuda seu pai a desbaratar os planos de sua mãe, que cria uma horda de Morcegos-Humanos, graças à fórmula do Dr. Langstrom. Nisso ele é pego em um acidente e termina sendo dado como morto por seu pai, mas é salvo por sua mãe.

clip_image002Numa continuidade das histórias do morcego, Morrison retorna, na Batman #667 (2007), com o Clube de Heróis, grupo criado em 1955 e formado por pessoas que se inspiraram no Batman para se tornarem paladinos da justiça em seus países ou territórios. Entre os membros – também conhecidos como Batmen de Todas as Nações – temos O Gaúcho, Cavaleiro e Escudeira, Homem dos Morcegos e Corvo Vermelho, Legionário, Mosqueteiro, Ranger e Alado, e introduz a organização criminosa Luva Negra, liderada pelo Dr. Simon Hurt, personagem desaparecido das revistas do Batman desde 1963. Ao criar a organização criminosa e trazer de volta outros personagens esquecidos, Morrison começou a elaborar a minissérie “Batman: Descanse em Paz” (2008).

clip_image003Só que antes disso precisava trazer o jovem Damian para perto do pai, então criou a minissérie “A Ressurreição de Ra’s Al Ghul” (2007-2008), aonde trazia o eco-terrorista de volta do mundo dos mortos. Depois disso feito, foi à vez de trazer os Três Fantasmas do Batman, personagens que ele havia criado durante a minissérie “Batman e Filho” e que azucrinam a vida do morcego até o início da minissérie “Batman: Descanse em Paz”.

Durante a minissérie, que começou na edição de Batman #676 e só veio a concluir na Batman #681, clip_image004Bruce Wayne é traído pela sua namorada, a modelo Jezebel Jet, que se revela membro do Luva Negra, é submetido a alucinógenos que o faz ver o Bat-Mirim como um tipo de consciência do Batman. Com isso, ele vai parar nas ruas de Gotham e cria um traje de remendos de tecidos, se auto-intitulando Batman de Zur-en-Arrh (nome de um personagem de 1958, criado por Ed Herron e Dick Sprang, que vinha do Planeta X). O Coringa, que foi dado como morto no começo da minissérie “Batman e Filho”, retorna para encarar o Clube de Vilões. Ao fim do arco, Batman enfrenta o Dr. Hurt em um helicóptero e é dado como morto, mas ele vive para, ao final de “Crise Final” (2008-2009), ser desintegrado por Darkseid, e – novamente – dado como morto.

clip_image005“Batman – O Cavaleiro das Trevas” (2008), estréia trazendo de volta o elenco do filme “Batman Begins”, com acréscimo de novos personagens. Sai a atriz Katie Holmes para a entrada da atriz Maggie Gyllenhaal no papel de Rachel Dawes. Surgem o promotor público Harvey Dent (que nos dois filmes anteriores de Tim Burton foi interpretado pelo Billy Dee Williams) interpretado pelo ator Aaron Eckhart, que se torna o vilão Duas Caras, o Coringa interpretado impecavelmente pelo ator Heath Ledger (1979-2008) e o gangster Sal Maroni interpretado pelo ator Eric Roberts.

clip_image006Já em 2009, com o Batman – nos quadrinhos – tendo sido considerado morto, um novo arco se iniciado intitulado “A Batalha pelo Capuz” (2009), onde os três ex-Robin e um novo Duas-Caras, buscam se tornar o novo Batman. Ao final desta, Dick Grayson, o primeiro Robin, é conclamado como o novo Batman, Jason Todd retorna a sua identidade de Capuz Vermelho, Tim Drake se torna o Red Robin e Damian Wayne se torna o quarto Robin. Sendo assim, no ano de 2009, estréia o novo título: “Batman e Robin”, onde Dick Grayson, o novo Batman, forma dupla com Damian Wayne, o novo Robin, mas, diferente de “Prodígio”, Dick permaneceria por mais tempo no cargo de Cavaleiro das Trevas.

clip_image007Na nova revista do Batman e Robin, cujos roteiros ainda estavam nas mãos de Grant Morrison, começa a minissérie “O Retorno de Bruce Wayne” (2010), que não morreu exatamente, mas foi salvo pelo Superman, no último momento, sendo levado para o passado pré-histórico. Em seis edições – com tie-ins particulares, sem fazer parte do mix de revistas do Batman – Bruce Wayne viaja no tempo até o momento presente, onde retorna ao manto do morcego e decide criar a Corporação Batman (2011), uma organização em substituição ao Clube de Heróis, onde Bruce Wayne financiará Batmen pelo mundo.

Em 2012, Batman retornaria aos cinemas no filme “Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge”. clip_image008Neste novo filme, vemos o retorno dos atores Christian Bale, Michael Caine, Gary Oldman, Morgan Freeman, Liam Neeson (em aparições rápidas) e Cillian Murphy (também aparecendo brevemente) nos seus respectivos papéis, mas também temos a entrada de Anne Hathaway como Selina Kyle (não é mencionado o nome Mulher-Gato no filme, somente em uma matéria de jornal temos o apelido “A Gata”), Joseph Gordon-Levitt como detetive Robin John Blake, Tom Hardy como Bane e Marion Cotillard como Amanda Tate/Talia Al Ghul. Neste novo filme, o Batman se aposentou após a morte de Harvey Dent, e a Lei Dent limpou as ruas de Gotham, até a chegada de Bane na cidade, causando um caos, que faz Bruce Wayne voltar a vestir seu traje de Cavaleiro das Trevas. Mas durante um embate de ambos, Bruce tem sua coluna quebrada e é enterrado em uma prisão dentro de um buraco. Ele se recupera e volta à cidade, contando com Selina que, apesar de traí-lo, ao lhe entregar a Bane, pretende se redimir e ajudá-lo, o Comissário Gordon e o detetive Blake. Então descobre que o verdadeiro gênio por trás do caos instaurado em Gotham é a bela Amanda Tate, que revela ser Talia Al Ghul, filha de Ra’s Al Ghul. Ela, além de tomar as empresas Wayne de Bruce, pretende explodir uma ogiva nuclear no centro de Gotham, destruindo totalmente a cidade, que se encontra isolada do mundo. Num último ato heróico, Batman iça a bomba e a transporta com seu aeroplano para o mais longe possível da cidade, sendo dado como morto, fechando a trilogia iniciada em 2005 pelo diretor Christopher Nolan.clip_image009

Em 2011 inicia-se a saga Flash: Ponto de Ignição, onde o Universo DC é novamente reformulado.

clip_image010Depois das tentativas inúteis em Zero Hora (1994) e Crise Infinita (2005-2006), a direção e editoração da DC Comics decidiram criar uma saga onde Barry Allen, o segundo Flash, faz uma viagem no tempo e salva sua mãe de ser morta pelo Professor Zoom, alterando assim todo o continuum temporal do Universo DC. Nessa alteração, após saírem do cinema, o jovem Bruce Wayne é assassinado por Joe Chill, levando seu pai a ira e sua mãe a loucura, fazendo com que ambos se tornem contra-partes, Thomas Wayne se torna o Batman, enquanto Martha Wayne se torna a Coringa. Thomas se torna o aliado do Flash para que ele consiga restabelecer o tempo-espaço, mas quando o faz, várias mudanças ocorrem, trazendo Os Novos 52.

clip_image011Os Novos 52 começa todas as revistas da DC Comics do número 1. Assim sendo, Batman teve um novo começo nos quadrinhos. Batman #01, assim como Detective Comics #01, trazem o Batman anos no futuro, diferente das outras revistas de super-heróis. Dick Grayson já é Asa Noturna, assim como Tim Drake nunca foi o Robin, mas sim Robin Vermelho, e Jason Todd já age como Capuz Vermelho, sendo Damian Wayne o Robin da vez. Não temos menção de Stephanie Brown, as Salteadora, que já havia se tornado a Robin uma vez, dada como morta, ressuscitado e retornado como a quinta Batgirl. Temos menção de Barbara Gordon ter ficado paraplégica, mas ela voltou a ser a Batgirl, mas não temos menção de Cassandra Cain ter um dia assumido o uniforme, e mesmo se tornado a Morcego Negro. Kate Kane permanece como Batwoman, tendo como parceira sua sobrinha Bette Kane, a Flamejante.clip_image012

Neste mês de maio Batman, ao lado do Comissário Gordon (como podemos esquecer dele!), completa seus 75 anos de idade e toda sua história, toda sua trajetória pelos quadrinhos, desenhos animados, seriados de cinema e TV e filmes é longa e árdua. Gerações o seguem e, onde quer que exista uma revista dele sendo publicada, um filme dele sendo passado, um desenhos dele sendo assistido, o Cavaleiro das Trevas, Cruzado Encapuzado, Paladino da Justiça, estará sendo adorado e idolatrado pelos seus inúmeros fãs, que podem ter mais de 80 anos ou até mesmo estar nascendo agora e ganhar como primeira roupa algo com o símbolo do morcego. O Batman é inesquecível e por mais que façam algo que os fãs não gostem, nunca o deixaram, pois ele está para sempre na memória de todos.clip_image013